• Fundação CASA de Cerqueira César realiza Júri Simulado na Câmara Municipal

    930 Jornal A Bigorna 25/06/2022 08:00:00

    Um grupo de jovens que cumpre medida socioeducativa no centro da Fundação CASA João Paulo II, localizado na cidade de Cerqueira César, e que são estudantes do terceiro ano do ensino médio, participaram de uma sessão de Júri Simulado, baseado em uma das obras clássicas utilizadas para o estudo do direito, o livro “O Caso dos Exploradores de Caverna" do jurista britânico Lon L. Fuller. 

    Para tornar o clima do júri ainda mais realista, os adolescentes realizam a sessão no espaço da Câmara Municipal de Cerqueira César. 

    A leitura do livro aconteceu por meio dos tablets, que foram incluídos na rotina escolar através do processo de inclusão digital realizado na Fundação CASA. 

    No local, a equipe do centro socioeducativo, juntamente com os próprios adolescentes, estabeleceu quem representaria os papeis de promotores, advogados, juiz, escrevente e jurados, construíram o júri e puderam vivenciar na prática o processo de um julgamento. 

    A ação, que teve como objetivo ampliar o tema “Direito”, debatido com os adolescentes nas disciplinas eletivas, foi fruto de uma parceria entre o CASA João Paulo II, a Escola-vinculadora José Leite e Câmara Municipal de Cerqueira Cesar. 

    De acordo com a coordenadora pedagógica do CASA, Camila Lajarin de Oliveira, a atividade foi bem-sucedida. “Ficamos todos surpresos como os adolescentes tiveram desenvoltura para estabelecerem seus argumentos e também muito felizes porque percebemos que eles passaram a tomar as decisões do júri de acordo com esses argumentos”, comentou. 

    O secretário da Justiça e presidente da Fundação CASA, Fernando José da Costa, destaca ainda a importância da inclusão tecnológica e da integração entre prática e teoria no cotidiano dos adolescentes. “São ações como essa que queremos incentivar e promover nas rotinas dos centros socioeducativos. Os educadores utilizaram todos os recursos e ferramentas que estavam disponíveis e desenvolveram uma ação ímpar”, concluiu. 

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também