Polícia usa identificação digital e DNA em investigação sobre crimes em Botucatu

A Bigorna 04/08/2020 09:20:00 764 visualizações
# legenda: Casos de polícia

As polícias Militar e Civil fazem um trabalho intenso para identificar os criminosos que participaram do ataque a agências bancárias em Botucatu (SP) entre a noite de quarta-feira (29) e madrugada de quinta-feira (30).

Na manhã desta segunda-feira (03), a polícia prendeu quatro mulheres e um homem suspeitos de ajudarem na fuga dos bandidos.

De acordo com o delegado seccional Lourenço Talamonte Neto, depois do ataque e confronto com a polícia, muitos criminosos fugiram a pé e ficaram escondidos na cidade, aguardando ajuda para fugir.

Será feito um trabalho de investigação, de inteligência policial para identificar essas quadrilhas. Isso utilizando as mais modernas técnicas de identificação digital, de DNA, para identificar os infratores responsáveis por essa ação”, explica o coronel da Polícia Militar, Aleksander Lacerda.

Embora todo o trabalho de inteligência das polícias, até o momento ninguém foi preso. A polícia recuperou R$ 1,6 milhão em malotes levados pelos criminosos, mas a quantidade total levada pela quadrilha não foi informada.

Das três agências bancárias atacadas, somente o Banco do Brasil, que era o alvo da quadrilha, segundo a polícia, ainda não voltou a funcionar. De acordo com o banco, a empresa atua para normalizar o atendimento nesta quarta-feira (5). (Do G-1)

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@jornalabigornaavare.com.br