Zandoná fala sobre sua eleição à presidência da Câmara

A Bigorna 13/01/2021 20:20:00 1501 visualizações
# legenda: Política

O vereador do Cidadania Flávio Zandoná falou na tarde de hoje, 13,  sobre sua eleição à presidência da Câmara ao Jornal A Bigorna.

Zandoná foi eleito no dia 1º de janeiro. Sua eleição provocou muitas especulações e até mesmo críticas ácidas por ter recebido votos da base de Jô Silvestre.

Segundo o vereador ele lançou seu nome na eleição como candidato a presidência da mesa como independente.

“Pedi a ajuda da articulação política da presidente do Partido Cidadania Isabel Cardoso, do qual iniciamos as conversas com vários vereadores eleitos, incluindo fui pessoalmente falar com a vereadora Adalgisa Ward que, com convicção me assegurou que não queria ser presidente, mesmo sofrendo muita pressão por parte do partido.

Segundo Zandoná não houve nenhuma tratativa antes: “ Sabíamos quem seriam os eleitos, estávamos em campanha. O que posso afirmar é que durante a Campanha o PSD, falava-se muito em grupo e em união de caminhar juntos. Mas depois da eleição o discurso mudou para apenas partido, sempre priorizando que o PSD havia feito 4 cadeiras esquecendo o discurso de grupo”.

Zandoná declarou que não houve nenhum acordo, de onde vem sendo muito criticado.

“Mas é obvio que toda tratativa da Mesa existe sim as articulações para votação. Assim como houve para eleger o Toninho que eu estava presente, para depois eleger o Barreto, do qual eu tive de abrir mão inclusive de concorrer ao cargo.A Adalgisa e o PSD também estavam articulando tanto que foram feitas várias reuniões confirmadas pela própria vereadora à imprensa na casa dela. “- disse Zandoná

Ainda segundo o atual presidente: “A conversa foi muito franca e direta eu falei que não abriria mão de ser candidato, como falei ao PSD desde o primeiro dia após a eleição, já que repito fui conversar com a vereadora Adalgisa e, a mesma me disse na oportunidade que não queria ser presidente, mesmo recebendo pressão do partido, e eles me disseram que sabiam que com 4 votos não fariam o presidente, mas que como eu não abriria mão de ser candidato eles iriam votar na minha pessoa, pois não votariam na Adalgisa”.-disse Zandoná, ao ser questionado sobre os bastidores da votação.

Zandoná disse que o voto do partido Republicanos foi uma conversa entre a presidente a presidente do partido Isabel Cardoso com o presidente do partido às vésperas da eleição, que segundo vereador os mesmos sentiram a exclusão do PSD pós-eleição e a mudança do discurso de grupo para partido,sendo que diante deste cenário apontado por Zandoná o voto da Ana Paula em seu nome.

“Tenho várias prioridades e reforço que como presidente estarei trabalhando para uma Câmara de 13 vereadores, mas posso garantir que minha prioridade é dar suporte para que esses edis cumpram com sua função, tendo o suporte necessário e que assim possam prestar um serviço a todo a população avareense”-finalizou em uma rápida entrevista.

 

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@jornalabigornaavare.com.br