Palanque do Zé #111 - O lado menos conhecido de Vinícius de Moraes

Zé Renato 20/09/2020 16:30:00 493 visualizações

O carioca Marcus Vinicius de Moraes, popularmente conhecido como Vinicius de Moraes, foi um poeta, dramaturgo, jornalista, diplomata, cantor e compositor.

Para mim, ele é um dos maiores brasileiros de todos os tempos. Não por ser absolutamente multitalentoso ou famoso, mas sim por ser justamente o que o brasileiro médio da sua época era: Alcoólatra, fumante, mulherengo e engraçado. Uma boa definição para ele seria "o Tio mais legal do churrasco".

Mas hoje não vamos falar do Vinícius poeta, músico ou jornalista. Hoje falaremos do Vinícius diplomata!

Muitas pessoas desconhecem o fato de ele ter sido diplomata. Esse é, inclusive, o seu lado menos conhecido.

Talvez agora você esteja surpreso e pensando: Ah, mas ele devia ser um burocrata de dentro do Itamaraty e só… Ledo engano! O Poetinha, como era conhecido, serviu como Vice-Cônsul em Los Angeles, trabalhou em Paris e em Roma, onde costumava realizar animados encontros na casa do escritor Sérgio Buarque de Holanda, Pai dos músicos Chico Buarque, Miúcha, Ana de Hollanda e Cristina Buarque. Ele também era tio do linguista da Academia Brasileira de Letras Aurélio Buarque de Holanda, aquele dos dicionários.

Mas no final de 1968, Vinícius foi aposentado compulsoriamente pelo Ato Institucional Número Cinco, promulgado pelo General Arthur da Costa e Silva, no âmbito do Regime Militar. A alegação era a de que ele tinha um comportamento boêmio que o impedia de cumprir adequadamente as suas funções.

Apesar de a parte do "comportamento boêmio" ser verdadeira, Vinícius sempre deu conta de suas obrigações profissionais adequadamente. Até por isso foi anistiado pela Justiça em 1998, cerca de 18 anos após sua morte.

Já em 2010, a Câmara dos Deputados aprovou a sua promoção póstuma ao cargo de "ministro de primeira classe" do Ministério das Relações Exteriores, o que seria equivalente ao cargo de Embaixador, que é o posto mais alto da carreira diplomática.

No fim, ainda que tardia - como quase sempre o é - a justiça foi feita.

E, para encerrarmos essa coluna, nada melhor do que uma das inúmeras frases de Vinícius de Moraes: "Quem já passou por essa vida e não viveu, pode ser mais, mas sabe menos do que eu…".

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@jornalabigornaavare.com.br