“Não me tiraram do jogo”, diz Lula condenado

A Bigorna 13/07/2017 16:31:00 148 visualizações
# legenda: Lula

Em sua primeira fala após a condenação a 9 anos e 6 meses de prisão na Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta quinta-feira, 13, que vai se colocar como ‘postulante à candidatura à Presidência da República’ dentro do PT, e criticou a sentença do juiz federal Sérgio Moro alegando ter sido condenado ‘sem provas’.

“Se alguém pensa que com essa sentença me tiraram do jogo, podem saber que estou no jogo”, afirmou.

Em pronunciamento dentro do diretório do PT em São Paulo, Lula afirmou acusou o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, a quem disse ter como amigo, de mentir para se livrar de mais uma condenação mais dura na Lava Jato e voltou a dizer que se mantém como candidato mesmo após a sentença de Moro.

“A sentença é uma peça de estudo profundo de como não se deve fazer um parecer condenatório”,defendeu.

O ex-presidente disse desafiar que ‘seus inimigos, sobretudo os meios de comunicação, fizessem um esforço incomensurável para apresentar uma única prova, um papel assinado’ a respeito das acusações do Ministério Público Federal que o levaram a ser sentenciado pelo juiz da Lava Jato.

“Eu vou me colocar como postulante à candidatura à presidência da república em 2018. Eu na verdade gostaria de estar nessa mesa no auditório principal de meu partido discutindo a situação do brasil. A situação política do brasil”.

Ele afirmou que ‘a única prova’ existente no processo do caso triplex é a de sua ‘inocência’.

Lula foi condenado por corrupção passiva pelo recebimento de vantagem indevida da OAS em decorrência de contrato com a Petrobrás. A lavagem de dinheiro foi atribuída ao petista pela ocultação e dissimulação da titularidade do triplex do Guarujá e por ter sido beneficiário das reformas realizadas no apartamento.

Em pronunciamento, Lula afirmou é alvo de jogo político. “Se alguém tiver uma prova contra mim mande para a Justiça. O que me deixa indignado, mas sem perder a ternura, é ser vítima de mentira”, disse.(DoEstado)

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br