ACIA convoca associados na luta contra EMAPA em dezembro

A Bigorna 23/09/2017 10:53:00 333 visualizações
# legenda: ACIA

A ACIA – Associação Comercial Industrial e Agropecuária de Avaré - , depois de realizar uma pesquisa no comércio de Avaré e de ouvir vários comerciantes, contrários a realização da EMAPA em dezembro, manifestou através de um oficio assinado por seu presidente Cassio Jamil Ferreira a postura de não concordar com a realização da festa na data anunciada pelo prefeito Municipal.

Confira as palavras do presidente e a convocação para que todos que são contra a Emapa em dezembro participem da próxima sessão da Câmara, segunda feira dia 25 de setembro ás 19h00:

“Como é do conhecimento de todos, antigamente Avaré realizava a EMAPA no mês de Dezembro, causando um grande descontentamento entre os comerciantes uma vez que no mês de dezembro todo empresário tem suas despesas em dobro, como 13º salário, escritório de contabilidade,contratação de funcionário extra para atender no período noturno, entre outras. Quando chega nesse mês o comerciante conta com 13º da população para aumentar suas receitas para fazer frente a essas despesas.

Com a realização da feira em dezembro, que  tem a maioria absoluta de comerciantes de fora da cidade, parte considerável tanto do 13º como do próprio salário do mês acaba indo embora da cidade, trazendo enorme prejuízo aos empresários que geram emprego durante o ano todo na cidade e, aos seus empregados que ganham menos comissões e veem as oportunidades de emprego diminuírem.

A ACIA, por mais de 3 décadas lutou para que esse evento não fosse realizado nesse mês, até que, em 2010 conseguimos finalmente tirar a festa de dezembro, causando um grande alívio aos empregadores e empregados locais. Isso perdurou pelos anos seguintes até que, em 2017, a Prefeitura resolveu voltar a fazer a festa nesse período, causando tremenda perplexidade aos comerciantes e demais segmentos da sociedade. Ao tomar conhecimento disso, a ACIA de imediato realizou ampla pesquisa entre os empresários e constatou o que era esperado: a maioria absoluta não está de acordo com essa situação. Além disso, muitos associados nos procuraram para tomar alguma providência a fim de evitar esse desastre a economia do município. Atendendo ao anseio da classe, iniciamos uma verdadeira maratona de contatos com autoridades, entidades importantes, órgãos envolvidos, reuniões inclusive com representantes da Prefeitura, enfim tudo foi feito para sanar esse equívoco.

Depois de todas as providências tomadas, chegamos a conclusão de que a única maneira de evitar esse mal à economia da cidade, seria conscientizar as autoridades tanto do executivo como do legislativo da importância de se criar algum mecanismo que não permita que esse desastre ocorra mais em nossa cidade. E a melhor forma de fazer isso seria levar essa situação às autoridades, através de um pronunciamento na sessão da Câmara Municipal para que se crie uma lei rigorosa proibindo a realização desse evento no mês de dezembro. Só que para que isso se concretize faz-se necessário a presença de um grande número de interessados como empresários, empregados do comércio e trabalhadores em geral, que também são interessados, pois isso põe em risco o emprego em todos o segmentos, notadamente na área do comércio e indústria que responde por mais de 70 % da nossa economia. Sensível a essa causa, a imprensa em sua maioria absoluta se sensibilizou e tem dado destaque no noticiário local, inclusive se colocando a disposição para o que for necessário.

Assim sendo convidamos todas as pessoas que tem essa consciência, sejam empresários, empregados do comércio e indústria e demais trabalhadores em geral, para que se mobilizem e compareçam em grande número na Sessão da Câmara na próxima segunda feira as 19:00 hs dia 25/09/2017 para sensibilizar as autoridades a encamparem essa ideia e atender nossa reivindicação .

Lembrem-se, isso é muito importante, pode mudar o rumo do seu negócio, do seu emprego, por isso utilizem todos os meios disponíveis, inclusive as redes sociais para uma  mobilização que realmente sensibilize nossas autoridades.

Até lá, contamos com a presença de todos”, afirmou Cassio Jamil Ferreira.

 

 

 

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br