Crack causa problemas em 86% dos municípios e leva violência ao interior do Brasil

A Bigorna 09/11/2018 12:00:00 134 visualizações
# legenda: Drogas

Segundo os dados da entidade CNM, 4.813 dos 5.568 municípios relataram ter registrado problemas ligados ao crack. Em mais de 20% deles, o nível de gravidade desses problemas é classificado como alto.

Os dados são de levantamento do Observatório do Crack, criado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Segundo os dados da entidade, 4.813 dos 5.568 municípios relataram ter registrado problemas ligados ao crack. Em mais de 20% deles, o nível de gravidade desses problemas é classificado como alto.

Combustível de problemas

Segundo Mariana Boff Barreto, consultora do Observatório do Crack, não há dúvidas de que o problema se espalhou rapidamente pelas pequenas cidades do país, que têm dificuldade de enfrentar as consequências do tráfico e do consumo da droga. “O crack é uma droga de alto poder ofensivo e um combustível para vários tipos de violência”, diz a pesquisadora. “Nessas cidades, cresceu muito o número de furtos, roubo, latrocínios, crimes também contra o próprio dependente, ou seja, vários tipos de violência correlacionada.”

A consultora acrescenta que, embora a base para o crack não seja produzida no Brasil, praticamente todas as outras etapas do processo que envolve a droga são realizadas no país. “Há lacunas em todas áreas, como pouca fiscalização na fronteira”, avalia. “A gente faz fronteira com os maiores produtores de cocaína e maconha do mundo. Além disso, dentro dos municípios, tem o problema para trabalhar com o dependente e com o familiar.”

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br