Jovem é executado por não se apresentar a “tribunal do crime” do PCC

A Bigorna 13/11/2017 21:15:00 390 visualizações
# legenda: Crime

Um jovem foi executado dentro de um bar neste domingo, 12, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, por não ter se apresentado a um "tribunal do crime" da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), onde seria julgado por furto. Uandison Ramalho Bonfim, de 22 anos, era acusado de ter roubado a corrente de ouro de um integrante da facção. Ele seria "julgado" por esse crime, mas não compareceu por medo de ser morto, segundo sua mulher declarou à Polícia Civil.

De acordo com o depoimento, Bonfim teria devolvido a corrente furtada, mas seu julgamento foi mantido para a noite de sábado, 11. Como ele não compareceu, acabou condenado à morte pelo PCC.

A vítima jogava sinuca com amigos em um bar da Vila Virgínia, quando um homem usando capacete entrou e fez vários disparos, todos contra a vítima. O rapaz foi atingido por quatro tiros de pistola calibre 380 e morreu na hora. O atirador fugiu na garupa de uma moto pilotada por um comparsa.

Até a tarde desta segunda-feira, 13, nenhum suspeito do crime tinha sido preso. A polícia recolheu imagens de câmeras instaladas no local.(DoEstado)

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br