Maioria dos Presídios e CDPs da região estão “lotados”

A Bigorna 22/11/2017 09:59:00 544 visualizações
# legenda: Presídios

Mesmo com a construção de 26 novos estabelecimentos prisionais no estado de São Paulo desde o ano de 2009, a capacidade dos presídios e Centros de Detenção Provisória estão com sua ‘população carcerária’ acima das vagas existentes, sendo alguns superlotados.

O presídio de Cerqueira César que tem lugar para 847 detentos, hoje abriga 1.801 presos. Na mesma situação se encontram os presídios de Taquarituba, que dispõe de 847, mas está com 1.759 presos e Bernardino de Campos que suporta 847 e hoje abriga 1.746. Outro presidio próximo de Avaré, a Penitenciária que se encontra no Distrito de Barra Grande tem hoje uma população carcerária de 1.448, mas suporta apenas 918.

Já as Penitenciárias de Avaré (P-1) está com número menor que o suportado, o mesmo com o presídio localizado em Itaí, onde há mais vagas do que presos.

O caso dos Centros de Detenção, embora menores, apontam um índice alto de falta de vagas.

O CDP de Cerqueira César tem hoje 973 presos, e capacidade de abrigar 847 pessoas. Já o CDP de Itatinga pode abrigar 847 e no momento, segundo registros do site oficial da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) abriga 463 detentos.

O Centro de Ressocialização de Avaré, localizado no bairro Camargo tem hoje 59 detentos, entretanto, pode abrigar 35 pessoas.

Tráfico é o que mais encarcera no Brasil

De 2006 para cá, a população carcerária explodir no Brasil; só os presos por tráfico de drogas passaram de 31 mil para 138 mil no país, enquanto que, de 2000 para cá, dobrou a população carcerária, atingindo 622 mil detentos.

Além disso, tráfico é crime que mais encarcera; aumento foi de 339% desde 2006, quando a Lei 11.343 começou a valer.

Uma década atrás, havia 31.520 presos por tráfico nos presídios brasileiros. Em junho de 2013, esse número passou para 138.366, um aumento de 339%. Nesse mesmo período, só outro crime aumentou mais dentro das cadeias: tráfico internacional de entorpecentes (446,3%).

Com isso, a população carcerária do Brasil já é a quarta do mundo, superando países muito mais populosos, como a Índia, que tem seis vezes mais habitantes que o Brasil.

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br