• Travesti agredida com blocos de concreto tem alta após mais de um mês internada em Avaré

    442 Jornal A Bigorna 19/10/2021 18:50:00

    A travesti de 32 anos que foi agredida com blocos de concreto em Avaré (SP) teve alta nesta semana, depois de mais de um mês internada. O suspeito da agressão mantinha um relacionamento amoroso com a vítima e foi preso no dia do crime.

    De acordo com a Santa Casa de Avaré, a paciente deu entrada na unidade no dia 3 de setembro e ficou sob os cuidados de um neurocirurgião. Ela chegou a ficar intubada em ventilação mecânica, em estado grave, mas teve alta nesta segunda-feira (18), depois de mais de um mês hospitalizada.

    O crime ocorreu durante a madrugada do dia 3 de setembro na estação ferroviária de Avaré. Segundo a Polícia Civil, a vítima e o suspeito mantinham um relacionamento amoroso e se envolveram em uma briga por ciúmes.

    Durante a discussão, a polícia informou que a travesti caiu no chão, e que o homem a agrediu com duas tijoladas na cabeça, fugindo em seguida.

    O caso passou a ser investigado como tentativa de homicídio e o suspeito foi localizado horas depois na casa do pai dele, na Vila Jardim. Ele foi preso em flagrante e depois teve a prisão convertida em preventiva.

    Agora, de acordo com o delegado responsável pelas investigações, Marco Aurélio Gonçalves, a Polícia Civil vai ouvir a vítima para concluir o inquérito. Ela também vai passar por exame de corpo de delito para que a polícia possa analisar a gravidade das lesões sofridas.(Com informações do G-1)

    OUTRAS NOTÍCIAS

    veja também