Visitante é internada após cocaína escondida no corpo vazar

A Bigorna 13/03/2018 09:27:00 845 visualizações
# legenda: SAP/SP

A Secretaria da administração Penitenciária informou que uma visitante, companheira de preso do Centro de Detenção Provisória (CDP) I "ASP Giovani Martins Rodrigues" de Guarulhos, passou mal após invólucro contendo cocaína vazar. Ela carregava no estômago e no ânus os invólucros com o entorpecente, que foram detectados pelo scanner corporal da unidade no último domingo, 11. Como ela alegou estar passando mal durante a revista, confessando a natureza do ilícito que levava,  foi levada ao Hospital Geral de Guarulhos, onde permanece internada. No sábado, 10, no mesmo CDP, agentes flagraram outra companheira de outro preso da unidade tentando entrar na unidade portando invólucros contendo maconha e cocaína introduzidos no ânus. Também em Guarulhos, porém na Penitenciária II "Desembargador Adriano Marrey" de Guarulhos, no sábado, 10, companheira de sentenciado da unidade foi flagrada tentando entrar com maconha escondida no ânus.

Já na Penitenciária II "Sargento PM Antônio Luiz de Souza" de Reginópolis, agentes de segurança  encontraram maconha escondida em meio a fatias de pão de forma. O caso ocorreu às 8h10 do domingo, 11. O "sanduíche" de maconha foi encontrado no momento da revista nos pertences da visitante, esposa de sentenciado.

Nestes e em todos os casos relatados abaixo, os visitantes são levados para Delegacia de Polícia locais, sendo registrado Boletim de Ocorrência, além de acarretar suspensão do rol de visitas na unidade. Os presos que receberiam os ilícitos são isolados e respondem a Procedimento Apuratório Disciplinar.

São Paulo

Na capital paulista, no CDP I de Chácara Belém, no sábado, 10, companheira de preso da unidade foi surpreendida pelo scanner corporal tentando entrar com invólucro contendo maconha introduzido nos genitais. Já no CDP de Vila Independência, no domingo, 11, outra visitante também foi flagrada da mesma forma tentando entrar com cocaína.

Santo André

No CDP de Santo André, no domingo, 11, companheira de preso da unidade foi surpreendida durante o procedimento de revista ao passar pelo scanner corporal portando um invólucro contendo maconha e cocaína, introduzido nos genitais.

Diadema

Três mulheres, companheiras de presos do CDP de Diadema, foram surpreendidas tentando entrar com entorpecentes na unidade no domingo, 11. Duas foram flagradas com ilícitos ocultos no sutiã. Uma delas portava dois invólucros contendo maconha e oito comprimidos de ecstasy e a outra, quatro invólucros com maconha. A terceira levava um  invólucro contendo cocaína e um cigarro de maconha, porém desta vez introduzido em sua genitália.

Praia Grande

No Centro de Detenção Provisória de Praia Grande, por volta de 9h, uma jovem de 18 anos foi surpreendida com 2 gramas de maconha na região pélvica. O material foi identificado pelo aparelho de scanner corporal e a visitante admitiu que entregaria a droga para seu companheiro, detento da unidade.

São Vicente

Na Penitenciária 2 de São Vicente, uma mulher de 32 anos foi flagrada com 56 gramas de cocaína em um invólucro introduzido no ânus. Depois de suspeitas da equipe de segurança, a visitante foi encaminhada ao Pronto Socorro local e o material foi identificado pelos exames de raio-X e análise clínica.

Capela do Alto

No último sábado (10), por volta das 13h, uma mulher foi surpreendida, durante procedimento de revista, sob posse de 125 gramas de maconha, escondidas em seu órgão genital, na penitenciária de Capela do Alto.

Agente perceberam alteração na imagem feita pelo body scanner e ao questionarem a visitante, que estava nervosa, a mulher admitiu que estava com a droga na vagina, e a retirou espontaneamente.

No domingo (11), por volta as 11h30, outra mulher também foi flagrada, durante procedimento de revista. A suspeita estava em posse de 82 gramas de maconha.

Mais tarde, por volta das 13h, outra mulher tentou entrar na unidade, sob posse de ilícitos. Essa última estava com 218 gramas de cocaína, também escondida em seu órgão genital, após ser flagrada pelas imagens do scanneador corporal, a suspeita tentou se desvencilhar da droga, jogando o invólucro no chão, mas a ação foi vista pelos agentes.

Em todas as ocorrências, as visitantes pretendiam visitar seus companheiros.

Hortolândia

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que no último sábado (10), por volta das 11h, uma mulher foi detida, durante procedimento de revista, ao tentar entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Hortolândia, com uma porção de cocaína no bolso da sua calça. Segundo informações da unidade, quando a visitante entregou o seu documento de identificação aos agentes, um invólucro com a substância estava grudada no RG. Ao ser questionada, ela disse que antes de entrar na unidade havia feito uso da droga, e que ao invés de jogar fora, esquece e colocou de volta no bolso.  A mulher foi impedida de entrar na unidade antes mesmo de passar pelo procedimento de revista e negou que pretendesse entregar o entorpecente ao seu companheiro. Em seguida, ela foi encaminhada ao plantão policial, onde permanece à disposição da Justiça. Seu direito de visitas foi suspenso, temporariamente, como medida de segurança da SAP. Na unidade foi instaurado procedimento disciplinar para apurar a participação do preso, que foi isolado preventivamente.                                                            

Piracicaba

No domingo (11), por volta das 7h30, uma mulher foi flagrada durante o procedimento de revista dos alimentos, com uma faca escondida na sacola que pretendia entregar ao seu companheiro, no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba.

De acordo com informações da unidade prisional, o agente responsável pela revista de jumbo percebeu uma faca com aproximadamente 30 cm dentro da sacola e passou os objetos no raio-x para ter certeza do que se tratava. Ao ser comprovado que era uma arma branca, a unidade impediu que a mulher visitasse o preso e suspendeu o seu direito de visitas, temporariamente, por tentar entrar na unidade portando material proibido. Foi lavrado o Boletim de Ocorrência e instaurado procedimento disciplinar para apurar a participação do preso.

Já no último sábado (10), duas mulheres foram flagradas tentando entrar na Penitenciária de Piracicaba com invólucros contendo maconha. Imagens feitas pelo scanner corporal mostraram alterações no cós das calças. As mulheres foram encaminhadas por agentes femininas a uma sala reservada, onde confessaram que estavam levando as drogas a pedido dos companheiros, que confirmaram a versão das visitantes. Estas foram levadas para o plantão policial e estão à disposição da Justiça. Os presos foram isolados preventivamente para procedimento disciplinar. A SAP informa que as pessoas flagradas tentando entrar nas unidades prisionais com materiais proibidos, perdem o direito de visitas, temporariamente.

CDP de Ribeirão Preto

Às 10h35, uma visitante foi barrada de entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Ribeirão Preto por esconder maconha misturada a farofa. O ilícito estava acondicionado dentro de um vasilhame com o alimento e seria supostamente entregue ao esposo dela.

Assis

Na  Penitenciária de Assis, ao passar pelo portal detector de metais,  mãe de sentenciado da unidade acionou o equipamento. Quando questionada se possuía algo metálico, ela disse que não portava nada de que se lembrasse e espontaneamente ela mesma bateu com as mãos na região da cintura e retirou um aparelho celular alegando ser de propriedade dela, disse que tinha se esquecido de tirar antes de entrar na Unidade Prisional. Disse ainda que faz uso de vários medicamentos para transtornos psicológicos e que tinha acabado de ingerir um medicamento.

Lavínia

No sábado, 10, na Penitenciária  I "Vereador Frederico Geometti" de Lavínia, por volta das 10h20 durante procedimento de revista por meio do scanner  da unidade, agente  observou um objeto estranho no interior do corpo de visitante da unidade. Esta foi informada de que não poderia visitar e se gostaria de ir ao hospital de Mirandópolis para averiguação, pois em sua imagem apresentava algo suspeito. Como esta se recusou, a Polícia Militar foi acionada e, na delegacia, a visitante confirmou que realmente havia algo suspeito, retirando do sutiã e do ânus cerca de 390 gramas de maconha, segundo informações da Delegacia de Polícia de Lavínia.

Na Penitenciária II "Luis Aparecido Fernandes" de Lavínia, foram duas apreensões, sendo uma no sábado, 10, e uma no domingo, 11, ambas com um aparelho celular cada uma. Nos dois casos, um ocorrido com esposa de um reeducando e outro com companheira de preso da unidade, ambas esconderam os ilícitos nos genitais e foram descobertas por meio do scanner corporal do presídio.

Na Penitenciária III "ASP Paulo Guimarães" de Lavínia, no domingo, 11, por volta das 10h30, companheira de sentenciado foi surpreendida tentando ingressar no ambiente carcerário com invólucro introduzido na sua genitália. A apreensão ocorreu em virtude do equipamento de scanner corporal, ter apresentado imagem suspeita no momento da revista. A visitante foi questionada sobre o fato, o qual espontaneamente acabou retirando o involucro contendo uma porção de aproximadamente 20 gramas de maconha e uma porção de aproximadamente 50 gramas de cocaína.

Martinópolis

Ocorreram três apreensões na Penitenciária "Tacyan Menezes de Lucena" de Martinópolis. No sábado,10, por volta das 8h, companheira de sentenciado tentou ingressar na unidade portando um invólucro, introduzido em sua genitália, contendo um micro aparelho de telefonia celular. No dia seguinte, 11, por volta das 08h30, outra  companheira de sentenciado tentou ingressar na unidade portando, ocultados em seu chinelo, pedaços de fio de estanho e cinco chips para aparelho de telefonia celular. Na mesma data, por volta das 9h, outra companheira de sentenciado tentou ingressar na unidade portando um invólucro, introduzido em sua genitália, contendo um micro aparelho de telefonia celular.

Mirandópolis

Na Penitenciária I "Nestor Canoa" de Mirandópolis, no domingo, 11, às 10h56, durante o procedimento de revista através do aparelho Body Scanner, verificou-se que havia certo objeto na parte interna do corpo de visitante, companheira de sentenciado  da unidade.

A visitante foi devidamente encaminhada ao Hospital Estadual de Mirandópolis -HEM, onde foi submetida a exame de Raio X. Após o procedimento, comprovou-se que havia um objeto introduzido em seu ânus, que foi retirado pela própria. Na sequência, a visitante foi encaminhada à Delegacia de Polícia de Mirandópolis, onde foi lavrado o Boletim de Ocorrência, e constatou-se que no interior do invólucro haviam aproximadamente 11 gramas de maconha; uma lista com anotações manuscritas e um baralho.

Paraguaçu Paulista

Na Penitenciária de Paraguaçu Paulista, agentes surpreenderam companheira de sentenciado da unidade tentando introduzir 81 comprimidos de pramil, envoltos em capsulas de suplementos vitamínicos. O fato aconteceu no domingo, 11.

Presidente Venceslau

Na Penitenciária II "Maurício Henrique Guimarães Pereira" de Presidente Venceslau, a mãe de um sentenciado foi surpreendida no domingo, 11, tentando passar micro chip com adaptador envolto em papel carbono, dentro de um pacote de bolacha. O flagrante aconteceu após o material passar pelo aparelho de raio-x da unidade.  

Riolândia

Durante os procedimentos de revista através do scanner corporal, mãe de sentenciado da  "João Batista de Santana" de Riolândia foi surpreendida portando em seu órgão genital um  aparelho celular. O fato aconteceu no domingo, 11/03.

Contato:

WhatsApp (14) 9.9705-7070
Fone: (14) 9.9705-7070
Email: contato@abigorna.com.br